E-mail

contatof5agencia@gmail.com

WhatsApp

7199823227

Rio de Janeiro

Suspeito de assassinar casal no carro de aplicativo é preso.

Adriano Lopes Prata foi localizado na noite de segunda-feira (22), com um revólver calibre 38 e 19 munições.

25/07/2019 00h38Atualizado há 1 mês
Por: Portal Bahia Online

A Polícia Civil prendeu o principal suspeito de ter matado o casal de tatuadores, na noite de último domingo (21), na Estrada do Imburo, zona rural de Macaé. Luíza Barbosa Pereira, de 20 anos, e Renan da Silva Pereira Abade, de 19, foram executados a tiros dentro do veículo de aplicativo, e segundo a polícia, o criminoso foi identificado como Adriano Lopes Prata.

O suspeito foi encontrado em uma casa no bairro Parque Aeroporto e dentro do imóvel foi encontrado um revólver calibre 38 e 19 munições intactas. A Polícia acredita que a arma tenha sido utilizada no duplo homicídio.

Segundo a Polícia Civil, Luíza e Renan estavam em um carro de aplicativo com o motorista e outro casal. As investigações apontaram que houve uma briga entre eles e o suspeito teria atirado contra o casal de tatuadores e o motorista de aplicativo.

Luíza e Renan foram baleados na cabeça e no tórax. O jovem morreu dentro do veículo e Luíza chegou a ser socorrida e levada para o Hospital Público de Macaé (HPM), e morreu na manhã de segunda-feira (22). O motorista também foi socorrido e por conta dos ferimentos ele perdeu parte do rim e do intestino. O estado de saúde dele é grave.

O carro modelo Siena, de cor branca, placa KPX – 9E46, onde ocorreu o crime foi apreendido e está no pátio da 123ª Delegacia de Polícia Civil de Macaé. As marcas de tiros ainda estão por todas as portas do veículo, além das manchas de sangue.

Luíza e Renan eram da cidade de Cabo Frio, na Região dos Lagos e estava há um mês em Macaé. O suspeito vai responder por duplo homicídio e tentativa. A motivação do crime ainda é desconhecida.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Últimas notícias
Mais lidas